1.8.14

Uma fotografia por dia... nº 3417

Póvoa de Varzim, S. Pedro de Rates, 2014
 É fácil, saindo da Póvoa, encontrar casas lindas nas suas freguesias e Rates não foge à regra. Beleza e quietude andam de mãos dadas, como que não conseguindo viver uma sem a outra. Por vezes até parece que estas casas procuram estes lugares... Bom, mas os seus proprietários fizeram-no com toda a certezinha!

Pensamento do dia... (profundo)

Mostre-me uma mulher que quer ser magra apenas por razões de saúde e eu lhe mostro um homem que lê Playboy apenas pelas entrevistas.

31.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3416

Póvoa de Varzim, 2014
As férias... tempo efémero! Começam... e acabam rapidamente. É um ver se te avias... e já foram! Depois é um longuíssimo espaço de tempo até que esse sorriso possa voltar de novo. Vamos, pois, a elas, que não há tempo a perder.!

Pensamento do dia... (profundo)

Sabe qual é a única certeza que podemos ter quando vemos uma mulher sinalizando com o braço pra fora de um carro?
A de que ela está com o vidro aberto.

30.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3415

Póvoa de Varzim, 2014
Uma igreja de pescadores toda ligada ao mar, a começar pelo nome de Sra. da Lapa... e implantada de costas para o mesmo mar! A intenção será a de proteger os crentes das intempéries que sopram do lado do mar?! Responda quem souber, que eu francamente não sei.

Pensamento do dia... (profundo)

Quem cedo madruga.........fica com sono o dia inteiro.

29.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3414

Póvoa de Varzim, 2014
O tempo é um devorador de tudo que mede! Sentimo-nos perfeitanmente impotentes perante ele. Ignora-nos sobranceiramente, porque sabe que sempre será o vencedor final. Glória aos vencidos... que somos todos nós!

Pensamento do dia... (profundo)

Antes tarde....................................do que mais tarde.

28.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3413

Póvoa de Varzim. 2014
Não é precisao fugir para sítios recônditos para participar da magia das águas! Ela está aqui à frente dos nossos olhos para nosso deleite nas nossas praças e ruas! Ouvir este marulhar... é praticamente música celestial para os meus ouvidos.

Pensamento do dia... (profundo)

Devagar..........................................nunca se chega.

27.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3412

Póvoa de Varzim, 2014
Olhar o mar é uma atitude intrínseca às gentes do mar! Para eles a essência esteve, está e estará no mar... e quase tudo se descortina ao olhá-lo. É um saber ancestral de experiências feito, que é debatido diariamente nas tertúlias dos velhos que agora apenas o olham!

Pensamento do dia... (profundo)

Depois da tempestade........................... vem a gripe.

26.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3411

Póvoa de Varzim, 2014
Nós precisamos dos pés, mas também de cadeiras, sofás ou bengalas... os barcos precisam dos motores ou velas, mas também de cais de acostamento para embarque e desembarque! Este é o caso de infraestruturas que tornam funcional o que é decisivo... mas não tanto como possa parecer, como se vê!

Pensamento do dia... (profundo)

Os últimos........................... serão desclassificados.

25.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3410

Póvoa de Varzim, 2014
É vê-los por ali ao fim da tarde a rapar a relva, com voos rasantes, à cata dos insectos que os alimentam. E são voos e voos permanentes, sem qualquer descanso! É um volteio interessantíssimo de ser observado... e fotografado!

Pensamento do dia... (profundo)

Quando um não quer........................ o outro insiste.

24.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3409

Minho, 2014
Todo o mundo sabe que Kennedy foi assassinado, mas poucos sabem quem foi Kennedy. O mesmo se diga destes muros do minifundio nortenho que são anti económicos e que apenas estão ali pela vaidade mesquinha de se poder ser proprietário de terra!

Pensamento do dia... (profundo)

Quem espera,.............................sempre cansa.

23.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3408

Póvoa de Varzim, 2014
Olhamos para estas tumbas medievais sem emoção, todavia olhamos para os caixões, idênticos, de quem nos é próximo de uma forma diferente. A explicação é simples: a pena que sentimos não é de quem morre, mas da falta que essa pessoa, agora ausente, nos fará! Todo o sentimento (de perda) é, felizmente, egoísta.

Pensamento do dia... (profundo)

Gato escaldado............................................morre.

22.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3407

Póvoa de Varzim, S. Pedro de Rates, 2014
A calma presente nestas praças faz-me bem. É um silêncio que nos faz sentir a sós (não isolados)e que nos irmana de uma forma forte com a paisagem. O ruído, e os demais, sempre perturbam o entendimento e a interacção que nestes momentos são tão necessários.

Pensamento do dia... (profundo)

Quem tem boca vai............................ ao dentista.

21.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3406

Esposende, 2014
Um forte, uma prisão, qualquer conjunto limitado (até uma ilha), são sempre universos concentracionários, onde a liberdade, ou a falta dela, se distribui por todos os que lá estão por uma razão ou por outra! Ninguém é livre nestes universos.

Pensamento do dia... (profundo)

Alegria de pobre...............................é impossível.

20.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3405

Póvoa de Varzim, Sto. André, 2014
É preciso não confundir o género humano, com o germano... e nos tempos que correm, mais do que nunca! É que das quatro cruzes visíveis, a mais visível pertence à Santa EDP, não fazendo de todo parte da Capela de Sto. André!!

Pensamento do dia... (profundo)

Quem ri por último...........................é retardado.

19.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3404

Póvoa de Varzim, 2014
Sabe sempre bem num fim de tarde de Verão sentarmo-nos numa esplanada, de preferível com boa vista, a beber-se um fino fresquinho e bem tirado! Hummm... e não é que me está a apetecer um?! Acho que vou mesmo... e é já!

Pensamento do dia... (profundo)

Azar mesmo é quando a sua mulher e sua amante têm o ciclo menstrual no mesmo dia.

18.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3403

Minho, 2014
Não lhes sei o nome, mas sei ficar encantado com elas!... e sorriem-me sempre quando as retrato. Não são brasonadas, mas têm uma dignidade e beleza ímpares, impondo-se com a sua singeleza a quem depara com elas... com olhos de olhar.

Pensamento do dia... (profundo)

A grande sacanagem da língua portuguesa é colocar til em cima da mãe.

17.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3402

Minho, 2014
Gosto sempre de as atravessar e ouvir o ranger da madeira a cada passo dado! Paro a meio e olho as águas que correm na esperança de ver um qualquer peixito a nadar contra a corrente. Se o vir tudo bem... se não o vir, tudo bem na mesma!

Pensamento do dia... (profundo)

Todo relacionamento é baseado em duas coisas: Beleza e paciência. Se der certo, beleza. Se não der, paciência.

16.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3401

Póvoa de Varzim, 2014
Estas cortinas de linho em baínha aberta seduzem-me por completo. Dão um ar cosy à sala, quer pelo lado exterior, quer pelo interior e proporcionam a possibilidade daquela intimidade necessária a quem não deseja ser observado. O simples é sempre giro...e útil!

Pensamento do dia... (profundo)

O segredo da criatividade é saber como esconder as fontes.

15.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3400

Minho, 2014
As casas escondem sempre algo. Há sempre algo de bom ou de menos bom que não transparece e se queda no interior da casa ou, neste caso, nas suas traseiras! Reparem nesta pequena varanda onde duas mesas e três simples cadeiras proporcionam um bem estar acrescentado num fim de tarde de estio! Será preciso mais para além de um olhar cúmplice?!

Pensamento do dia... (profundo)

Não importa se você é o melhor no que faz. Sempre vai ter uma criança japonesa que faz melhor.

14.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3399

Minho, 2014
Tal como um rio que se esconde além num meandro, assim esta estrada se deixa encobrir pela urze do planalto. Serpentear a paisagem deste modo numa estrada assim sinuosa é um prazer acrescentado, pois o vagar necessário permite-nos fruir inteiramente da paisagem... e é precisamente a isso que o passeio se destina.

Pensamento do dia... (profundo)

Se você acha a sua esposa brava, espere até ela virar sogra.

13.7.14

Uma fotografia por dia... nº 3398

Minho, 2014
No meio do caminho tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
Tinha uma pedra
No meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
Na vida de minhas retinas tão fatigadas.

Nunca me esquecerei que no meio do caminho
Tinha uma pedra
Tinha uma pedra no meio do caminho
No meio do caminho tinha uma pedra.

Carlos Drummond de Andrade, No meio do caminho tinha uma pedra


Pensamento do dia... (profundo)

Pessimista é o cara que acha que todas as mulheres são safadas. Optimista é o cara que espera que isso seja verdade.